skip to Main Content
Casos De Estresse E Ansiedade No Trabalho Crescem Em Função Dos Reflexos Da Covid

Casos de estresse e ansiedade no trabalho crescem em função dos reflexos da Covid

Entre os sintomas, estão dores musculares e de cabeça, exaustão emocional, física e psicológica e até disfunções sociais

A pandemia do coronavírus trouxe inúmeros problemas para a saúde mundial, não apenas fisicamente, mas o estresse e desgastes causados pelo isolamento ou a necessidade de seguir trabalhando em meio aos riscos pode contribuir para o aumento de distúrbios emocionais causados pelo cansaço.

De acordo com a ISMA (International Stress Management Association), 30% dos mais de 100 milhões de trabalhadores brasileiros sofrem de Síndrome de Burnout, um conjunto de sinais e sintomas causados por excessos, principalmente no âmbito profissional.

O diagnóstico de Síndrome de Burnout deve ser feito por uma orientação médica e o tratamento deve ser prescrito por uma psicóloga ou psiquiatra. No entanto, pequenas mudanças podem tornar a rotina do home office ou o ambiente de trabalho mais saudável.

Os casos de depressão aumentaram 90% e a quantidade de pessoas que relatam sintomas como crise de ansiedade e estresse dobrou entre os meses de março e abril deste ano em razão da pandemia. Os dados são de estudo da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro, realizado no segundo semestre de 2020.

Com a reabertura gradual dos postos de trabalho e a retomada das atividades em diversos setores, alguns profissionais podem apresentar ansiedade, tanto pela volta ao convívio social quanto pela normalização das demandas e, em alguns casos, ao aumento delas.

Para Renata Motone, consultora da Luandre Soluções em Recursos Humanos, é preciso manter as emoções equilibradas no trabalho, algo que tem sido um desafio no ambiente corporativo e que se intensifica em um cenário de pandemia.

 

Confira orientações que ajudam a adotar hábitos para se prevenir do esgotamento laboral

Identifique a causa

Frente à ansiedade, podemos apresentar respostas involuntárias ou automáticas. Ter pensamentos negativos repetidamente pode atrapalhar as atividades no trabalho, por isso o ideal é identificar o pensamento e encontrar soluções plausíveis para ele. Quando solucionamos racionalmente as questões que parecem maiores do que são realmente, elas se tornam uma preocupação a menos e a rotina de trabalho flui melhor.

Tempo para respirar e relaxar

A dica da especialista para lidar com essas demandas é criar momentos de descompressão. É importante parar pelo menos a cada 30 minutos ou 1 hora de trabalho, fazer um alongamento, tomar uma água. É importante recarregar as energias e não deixar a necessidade da entrega travar pensamentos e movimentos.

Planeje o dia

Pode parecer simples, mas planejar o seu dia em uma lista no estilo “check-list” é uma das dicas mais valiosas. Organizar tarefas por ordem de prioridade e as resolver uma a uma, dará uma sensação de alívio que evita o sentimento de culpa.

Inclua hábitos saudáveis na rotina

Se não tem o hábito de praticar exercícios físicos, essa pode ser a hora! Prefira exercícios de baixa intensidade e alongamentos para começar. Essa prática pode trazer uma sensação de bem-estar, que aliada a uma boa alimentação, o consumo regular de água e um tempo de sono de qualidade, ajudam a evitar a fadiga e tornam o dia mais produtivo, deixando mente e corpo equilibrados.

Converse com os gestores

Seja por medo da exposição ao vírus ou por excesso de demandas, uma das principais formas de resolver questões na empresa é compartilhar os receios e angústias pertinentes ao ambiente de trabalho. Dessa forma, o gestor irá lhe ajudar a solucionar a questão e deixar o ambiente mais fluido. Transformar o ambiente corporativo em um ambiente colaborativo deixa a rotina menos estressante.

Diga não

Parece simples, mas não é. Muitas vezes acabamos aceitando mais reuniões, entregas com prazos menores, ficar mais um “pouquinho” no trabalho, principalmente porque nos preocupamos muito com a nossa entrega, resultado e engajamento profissional. E é por isso que precisamos aprender a dizer não. É saudável, assim como respeitar o horário de trabalho, desligar a mente, pedir mais prazo e saber valorizar quando isso está sendo feito de forma estratégica: descansar para produzir melhor.

Pratique exercícios físicos

Ao praticar exercícios estamos produzindo endorfinas, que são substâncias naturais do organismo responsáveis pela sensação de relaxamento. Dessa forma é possível aliviar a ansiedade, diminuir o estresse e dormir melhor. Duas ou três vezes na semana já vão fazer mudanças positivas e saudáveis na rotina. Atividades físicas como aulas de yoga, pilates, por exemplo, podem ser feitas em casa ou sugeridas pelos gestores e profissionais de RH.

Alimente-se bem

O que pouca gente sabe é que alguns alimentos que consumimos prejudicam a concentração, o relaxamento e até mesmo na hora de dormir. Refeições com excessos de carboidratos e açúcares exigem do nosso corpo um processo de digestão mais demorada e, por consequência, mais trabalhosa. Quando escolhemos alimentos mais nutritivos, pouco gordurosos, com bases mais proteicas e fibrosas, tudo funciona melhor: a concentração, a produtividade, os movimentos físicos e também o sono.

Descanse

É preciso buscar técnicas de meditação, exercícios de respiração, mudança de luz ou até mesmo uma posição para dormir que leve ao sono profundo. Pois, quando dormimos bem, produzimos o GH, Leptina e a Insulina que são hormônios saudáveis para o corpo. O essencial é se desligar dos eletrônicos cada vez mais cedo, saber fechar os olhos e respirar fundo, para esvaziar a mente e corpo.

Faça checkup de rotina

Primeiro de tudo, escolha um médico de confiança. Realize exames de check up anualmente, aproveite as práticas de um plano de saúde. Aproveitar as praticidades de um plano de saúde, aplicar essas cinco dicas na sua rotina e, principalmente, se priorizar podem ser a chave para um organismo saudável.

 

Fonte: Jornal do Comércio

 

ATENDIMENTO PSICOLÓGICO E NEUROPSICOLÓGICO PRESENCIAL E ONLINE

Aqui você recebe atendimento psicológico referência em Mogi das Cruzes para crianças, jovens e adultos. Clique aqui para agendar via Whatsapp ou ligue no (11) 9.5787-2812 (TIM).

*As informações aqui contidas tem caráter informativo. Não substituem a orientação ou acompanhamento de um psicólogo.

Dr. Bruno Moraes

Pós Graduado em Neuropsicologia pela FMUSP.

Você atualmente, atua ou mente?

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Estou online