skip to Main Content
Conselho De Psicologia Contra O BBB

Conselho de Psicologia contra o BBB

“Alguns profissionais hipnoterapeutas vão acionar o Conselho Federal de Psicologia (CFP) contra o programa BBB da Globo, pela exibição de sessões terapêuticas conduzidas de forma amadora dentro da casa”

“A Sociedade Brasileira de Hipnose vai acionar o Conselho Federal de Psicologia (CFP), segundo informações da revista Veja desta quarta-feira (4), contra o programa BBB da Globo. A medida questiona a maneira como as sessões terapêuticas são tratadas e exibidas no programa, pelo YouTuber e também participante da casa Pyong Lee, que deveria considerar a necessidade de ambiente profissional e uso de instrumentos adequados. ”

“A hipnose foi incluída entre novas Práticas Integrativas e Complementares (PICS) do SUS em 2018, com bastante relevância no tratamento de depressão, na mudança de comportamentos, entre outros benefícios. “

Essa foi a matéria veiculada pelo portal Brasil247, repostado da Revista Veja

Não sei se considero parte da programação do alternativo de novelas que é o “aclamado” reality show, ou se considero um quadro de histeria aplicado ao show business. Qualquer pessoa emocionalmente fragilizada ou sugestionável pode passar por algo chamado de catarse, ou mesmo indução, sem ser necessariamente hipnose.

É sabido já a algum tempo que o programa BBB possui roteiro e definições estipuladas como as de qualquer programa televisivo dirigido e atuado.

Da mesma maneira, é preciso lembrar que estamos falando de uma obra de ficção, que como tantas outras abordaram como lhe é conveniente um assunto polêmico, como já foi feito com tantas outras práticas hoje consideradas medicina. Da fitoterapia à acupuntura, a ciência desenvolve de forma séria e metodológica método e técnica para melhorar o desenvolvimento e qualidade de vida do ser humano.

Piegas e ofensivo me parece é abordar uma técnica pouco conhecida, considerada por muitos mística e metafísica, já amparada por uma entidade de classe e pela ciência, banalizando e/ou levando o público leigo a crer que sua prática além de totalitária, ou seja, que funciona em todos os casos e com todo mundo, de um perigo leviano.

Deve-se esclarecer que nem todas as pessoas são hipnotizáveis. O paciente para receber uma sugestão hipnótica precisa primeiro entrar em transe, ou seja, um estado alterado de consciência.

Além do fato de que se você não tiver dentro de você, a essência da sugestão, a hipnose não funciona. Se você não tiver instinto assassino, não adianta tentar te hipnotizar para matar alguém que não funciona.

Mas…

Deixe-me dizer com toda sinceridade, que os centros de marketing de grandes empresas como a Ambev, Coca-Cola, etc, tem centros de pesquisa e desenvolvimento com equipamentos e ressonância, biofeedback, dentre outras tecnologias avançadas que demonstram que funciona associar o cigarro ao “mundo de Marlboro”, ou a cerveja ao “vem Verão”, implantando nesse caso a associação de que se você beber, terá uma mulher do perfil exposto, a felicidade de estar na orla do mar ou ser destemido como um cowboy ao tocar a boiada.

As sugestões subliminares já estão presentes em todo marketing, na política, nos programas como do Fausto Silva, considerado como um programa boboca em “Muito além do cidadão Kane”, documentário que expõe a exploração da psicologia no controle da grande massa, (inclusive recomendo para os defensores da rede Globo), usa os seguintes artifícios:

  • Um balé de mulheres de padrão estético quase impraticável, mas definido pela sociedade como ideal, afim de estimular os centros de recompensa nos homens e causar identificação nas mulheres;
  • Quadros sem um fundo cultural, com jogos e exploração do julgamento pernicioso do ser humano como as “video cassetadas”;
  • Atrações circenses como o “se vira nos 30”, que basicamente servem para deslocar a atenção do telespectador;
  • Fora a exploração emocional de quadros que levam o cidadão a se colocar em estado excitatório, comovido e desprovido de senso crítico pois foi saturado de estímulos que o deixaram preparado para o próximo programa;
  • Esse próximo programa, o “Fantástico”, por si já usa de nome indutor de veracidade e autonomia, dando a crer que todo seu conteúdo é válido e empolgante, isso pelo estado antes implantado pelo Sr. Fausto Silva.

Dessa forma, desconsidero o ato do “BBB” um ato verídico de prática de hipnose e ainda enquanto neuropsicólogo me considero ofendido por sua exploração dentro de um contexto mau desenvolvido ou explicado cientificamente. O que busca fazer as pessoas entenderem que não precisam da ciência, mas sim de um representante que use do rótulo e de atos circenses como um personagem de gibi.

A população é enganada diariamente pelo lado negro da psicologia que é o uso de suas prática no marketing diariamente, sendo pré programadas a “comprar batom”, “obedecer sua sede”, ou se recordar que “o importante é que o estadão funciona”, ou ainda associar centros de medo ao “224-4000 como é que é?” do ratinho da folha de São Paulo.

Despertem meus amigos. Desliguem a TV, uma vez, um célebre autor já falava de uma caixa que hipnotizava as pessoas sem que elas percebessem. E essa polêmica é só mais uma cortina de fumaça. Ofensiva, não científica, e preparada por profissionais letrados para tal. É o show business levando algo sério e usado largamente por eles, para a descrença popular mais uma vez. Não seja manobrado, não creia no BBB.

 

ATENDIMENTO PSICOLÓGICO E NEUROPSICOLÓGICO PRESENCIAL E ONLINE

Aqui você recebe atendimento psicológico referência em Mogi das Cruzes para crianças, jovens e adultos. Clique aqui para agendar via Whatsapp ou ligue no (11) 9.5787-2812 (TIM).

*As informações aqui contidas tem caráter informativo. Não substituem a orientação ou acompanhamento de um psicólogo.

Dr. Bruno Moraes

Pós Graduado em Neuropsicologia pela FMUSP.

Você atualmente, atua ou mente?

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Estou online